Pular para o conteúdo principal

O que é Multipropriedade?

Sandro Souza | 10/04/2021 | 11:00

Primeiramente, é preciso entender que quando falamos em fração imobiliária, o assunto se divide em dois conceitos diferentes: fraction e time sharing. Sendo assim, você sabe o que significa ter um imóvel compartilhado?


Multipropriedade é o regime de condomínio em que cada um dos proprietários de um mesmo imóvel é titular de uma fração de tempo, à qual corresponde a faculdade de uso e gozo, com exclusividade, da totalidade do imóvel, a ser exercida pelos proprietários de forma alternada. Diferente do time-sharing a multipropriedade da direito a escritura pública.

O tempo de uso para cada comprador fica definido de acordo com a fração de sua participação na compra. 

Fraction

No modelo fraction o cliente é detentor da propriedade, ou seja, tem o direito ao título do bem, além de todos os direitos inerentes ao imóvel, podendo até mesmo vendê-lo e lucrar com a sua valorização. Na prática, os integrantes de um grupo de fraction têm, de fato, uma fração do objeto da transação imobiliária — ou seja, frações de uma entidade que é a propriedade do bem. Assim como em uma sociedade, os custos e as despesas são divididos entre os sócios de acordo com sua utilização, podendo ainda estipular um valor mensal para que todos os custos fixos sejam cobertos.

Time sharing

A diferença entre os sistemas fraction (ou fractional ownership) em relação ao time sharing está no direito real e contratual de cada modalidade. Também conhecido pelo termo multipropriedade, no time sharing os adquirentes são donos de “unidades de tempo” e têm direito ao uso do imóvel por uma determinada quantidade de tempo prevista em contrato.

Qual sistema de fração de imóvel é mais vantajoso?

Isso depende exclusivamente do critério de avaliação e do objetivo do cliente em si. Enquanto o sistema fraction, além de ser mais simples, oferece uma série de vantagens para quem pretende investir no mercado imobiliário sem poder contar com muitos recursos financeiros, o modelo time sharing pode ser mais benéfico para quem pretende focar seus investimentos no ramo de turismo e hotelaria ou simplesmente quer contar com uma locação para lazer a custos reduzidos.

No entanto, é preciso destacar que há uma grande divergência na natureza dos sistemas, já que um está diretamente ligado ao direito real e obrigacional, e o outro está limitado ao direito contratual.

Com informações: VCI S/A

Tem alguma dúvida sobre Multipropriedade? Manda um e-mail para sanapso@gmail.com ou clica aqui para acessar o meu Linktree. Lá você pode acompanhar um pouco do meu trabalho nas redes sociais.


Administrador de Empresas | Técnico em Contabilidade | Corretor de Imóveis
Crecisp Segunda Região 187.292-F | E-mail: sanapso@gmail.com
Fone: +55(11)4399-3797 | Móbile/Whatsapp +55(11)99656-0142
Mídias sociais: @sanapso
*********************************************************************************
Consultoria, Representação e Negócios
Financiamento | Home Equity | Consórcio
Home: www.dtpdata.com
E-mail: info@dtpdata.com
Fone: +55(11)4399-3797 | Móbile/Whatsapp: +55(11)94197-6228


DTP Data & Solution é uma empresa de consultoria e intermediação de negócios, parceira comercial de diversas empresas do setor bancário e de administração de consórcio. Ela atua no ramo de consultoria administrativa e financeira oferecendo aos clientes estratégias de aumento de patrimônio de forma sistemática e inteligente.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SFI - Sistema de Financiamento Imobiliário

 Sandro Souza | 26/01/2021 | 07:00 SFI significa Sistema de Financiamento Imobiliário. Esse tipo de financiamento surgiu no ano de 1997 e foi desenvolvido a partir da Lei 9.514/97 que dispõe sobre o Sistema de Financiamento Imobiliário, institui a alienação fiduciária de coisa imóvel e dá outras providências. Ele foi lançado pelo governo com a finalidade de realizar financiamentos imobiliários que não atendem aos critérios do Sistema Financeiro Habitacional (SFH) e que excedam o valor da Carteira Hipotecária. A criação do SFI resultou em uma resposta positiva do mercado imobiliário, justamente por oferecer condições de mercado mais adaptáveis com o incentivo governamental. Os destaques principais foram o aumento do fluxo das venda de imóveis de luxo e o estímulo para que as empresas pudessem financiar uma sede, filial ou indústria. O resultado disso também foi o aumento da oferta de empregos e mobilização da economia. Quer saber mais sobre isso? É só mandar um e-mail para sanapso@gmai

ITBI - Imposto sobre transmissão de bens imóveis

Sandro Souza | 28/01/2021 | 07:00 ITBI é o Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis realizada “Inter Vivos”, por ato oneroso, que deve ser pago ao município onde está situado o imóvel. O ITBI deve ser pago pelo adquirente dos bens ou direitos. No exemplo de compra e venda de um imóvel, quem deve pagar o imposto é o comprador. O ITBI incide sobre a transmissão inter vivos, a qualquer título, por ato oneroso, de bens imóveis, por natureza ou acessão física e de direitos reais sobre bens imóveis, exceto os de garantia e as servidões, bem como sobre a cessão, por ato oneroso, de direitos relativos à aquisição de bens imóveis, situados nos limites territoriais do Município de São Paulo (Lei 11.154/1991, Lei 13.107/2000 e Lei 14.256/2006). Cabe dizer que a competência de tributação deste imposto é do município. Neste post estou utilizando informações referente a São Paulo pois as informações foram retiradas do site www.prefeitua.sp.gov.br Quer saber mais sobre isso? É só mandar um e-mail