Pular para o conteúdo principal

Selic a 13,75% - O que fazer?

Sandro Souza | 28/10/2022 | 08:25h

Atenção: Com a manutenção da taxa selic em 13,25%/aa o título pré-fixado - LTN 2029 (sem juros semestrais) esta pagando 12,03%/aa e a NTN-F 2033 (com juros semestrais) esta pagando 12,14%/aa (data base 27/10/2022). É uma grande oportunidade pois:



1 - Quem tem financiamento imobiliário ao invés de amortizar pode aproveitar para investir nestes títulos e ganhar a diferença de taxa até a data do vencimento (a taxa do financiamento precisa estar abaixo de 10%aa;

2 - Quem tem imóveis alugados pode utilizá-los como garantia para adquirir mais imóveis nos leilões dos diversos bancos (somente entrada) financiando a uma taxa fixa abaixo de 10%aa. Caso a SELIC caia é possível fazer portabilidade de crédito para diminuir as taxas.

3 - Quem não investe em imóveis diretamente pode deixar estes títulos rendendo a uma taxa fixa e utilizar como margem para operar Fundos de investimento Imobiliário ou ações. Em ambos os casos é possível controlar o risco da operação com seguros financeiros.

4 - Para quem tiver mais apetite por risco é possível deixar os títulos como garantia e comprar e vender dólar através da B3 (confesso que eu fico com a opção número 3);

5 - Quem fez opção pelo saque aniversário do FGTS e faz aniversário no mês 11 pode receber o recurso e aplicar nestes títulos pré-fixados. A opção de deixar no FGTS não faz sentido com as taxas altas pois vai receber em torno de 3% a 4%/aa.

6 - Para quem tem consórcio a opção é continuar pagando as prestações normalmente e deixar o dinheiro rendendo nos títulos públicos pois a estabilidade do IPCA e do INCC não afetará o saldo devedor substancialmente.

7 - Para quem compra e vende milhas aéreas parte do capital de giro pode ser utilizado para alocação nestes títulos. Eu utilizo na proporção 60/40 (60% pós-fixado e 40% pré-fixado.

Não se esqueçam que na consultoria Pense Como Empresa ajudamos com a declaração de imposto de renda em todos os meses do ano, seja através do Carnê Leão ou do GCAP. Clique aqui e mande uma mensagem no meu WhatsApp. Você também pode entrar em contato pelo e-mail sanapso@gmail.com


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que é Multipropriedade?

Sandro Souza | 10/04/2021 | 11:00 Primeiramente, é preciso entender que quando falamos em fração imobiliária, o assunto se divide em dois conceitos diferentes: fraction e time sharing. Sendo assim, você sabe o que significa ter um imóvel compartilhado? Multipropriedade é o regime de condomínio em que cada um dos proprietários de um mesmo imóvel é titular de uma fração de tempo, à qual corresponde a faculdade de uso e gozo, com exclusividade, da totalidade do imóvel, a ser exercida pelos proprietários de forma alternada. Diferente do time-sharing a multipropriedade da direito a escritura pública. O tempo de uso para cada comprador fica definido de acordo com a fração de sua participação na compra.  Fraction No modelo fraction o cliente é detentor da propriedade, ou seja, tem o direito ao título do bem, além de todos os direitos inerentes ao imóvel, podendo até mesmo vendê-lo e lucrar com a sua valorização. Na prática, os integrantes de um grupo de fraction têm, de fato, uma fração do o

SFH - Sistema Financeiro de Habitação

 Sandro Souza | 25/01/2021 | 07:00 O SFH (Sistema Financeiro de Habitação) foi criado pela Lei 4.380/64 e tem como característica a regulamentação das condições de financiamento imobiliário, por exemplo, taxa de juros, quota, prazos.  O Governo Federal pode intervir em qualquer um dos aspectos do financiamento. Nesse sistema estão incluídas as operações contratadas com recursos do SBPE, FGTS, inclusive o Programa Casa Verde e Amarela (substituiu o programa #MCMV Minha Casa Minha Vida). As operações com recursos do FGTS observam, ainda, regulamentação própria. Quer saber mais sobre isso? É só mandar um e-mail para sanapso@gmail.com Sandro Souza Corretor de Imóveis | Consultor de investimentos  Crecisp Segunda Região 187.292-F | E-mail: sanapso@gmail.com  Fone: +55(11)4399-3797 | Móbile/Whatsapp +55(11)99656-0142  Mídias sociais: @sanapso ********************************************************************************* DTP Data & Solution  Consultoria, Representação e Negócios Financ

INCC - Índice Nacional de Custo da Construção

Sandro Souza | 18/09/2021 | 11:00 O INCC possibilita o pleno acompanhamento da evolução dos preços de materiais, serviços e mão-de-obra mais relevantes para a construção civil. Este índice é utilizado como indexador nos contratos de compra e venda de imóveis na planta. O INCC se define de maneira mensal pela Fundação Getúlio Vargas , aferindo-se ao aumento dos custos de insumos que se empregam as construções habitacionais que são financiadas. Esse índice está entre os três componentes do Índice Geral de Preços (IGP), sendo assim, correspondem a 10% de sua composição. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) foi o primeiro índice desenvolvido para monitorar a evolução dos preços de materiais, serviços e mão-de-obra destinados a construção de residências no Brasil. Além de se um dos índices componentes do Índice Geral de Preços (IGP) do FGV IBRE, o INCC continua sendo, mais de 70 anos depois, um dos mais importantes indicadores de preços para o seu segmento. Na década de 50, sua